sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Parlamento Português chumba adopção homossexual

O projecto de lei do BE sobre a adopção homossexual foi rejeitado com os votos contra do PSD, do CDS e do PCP e de apenas nove deputados do PS.

Dos 63 socialistas presentes, a maioria (38) votou a favor da iniciativa bloquista, assim como nove do PSD e um do CDS-PP.

A abstenção foi o sentido de voto escolhido por 12 deputados do PS (entre os quais o líder parlamentar Carlos Zorrinho), um do CDS (João Rebelo) e dois do PSD.

Também o projecto do Partido Ecologista “Os Verdes”, que também propunha eliminar a possibilidade da adopção de casais do mesmo sexo, foi chumbado com idêntica votação. Apenas na bancada socialista se registou mais um voto a favor (39) face ao projecto bloquista e menos uma abstenção – 11 parlamentares.

A iniciativa de “Os Verdes” registou os votos contra do PSD e do CDS, do PCP, e de oito deputados socialistas. Na bancada laranja registou-se ainda nove votos favoráveis, e duas abstenções. Entre os democratas cristãos, Adolfo Mesquina Nunes também voltou a votar a favor, enquanto João Rebelo repetiu a abstenção anterior.

O debate sobre a adopção por casais do mesmo sexo durou cerca de 15 minutos e não suscitou intervenções inflamadas. Na verdade, foi uma discussão morna, antecipando o chumbo dos projectos de lei do BE e do PEV.

Fonte

* * * * * * * * *

Entretanto, uma bloquista demonstrou de forma clara como funciona a agenda gay:

Cecília Honório, do BE, lembrou que Portugal "é o único país do mundo em que os homossexuais podem casar, mas não adoptar."
Primeiro, o "casamento", depois a adopção. Onde é que isto irá parar?

Outra coisa que convém notar é que os homossexuais sempre se puderam casar. Houve alguma lei alguma em Portugal que proibisse um homossexual de se casar?

Se um homem homossexual e uma lésbica se apresentassem num cartório com intenções de se casarem um com o outro, eles receberiam aprovação. A sua orientação sexual seria irrelevante visto eles estarem a agir de acordo com a definição do que é um casamento (1 homem + 1 mulher).

Portanto, a legalização do "casamento" entre dois homossexuais não acrescentou direito algum aos mesmos: apenas elevou a homossexualidade (artificialmente, entenda-se porque a heterossexualidade nunca vai ser igual a homossexualidade) para um patamar mais ou menos análogo ao da heterossexualidade.

Os activistas homossexuais teimam em apagar a distinção entre descriminar comportamentos e descriminar pessoas.

Outra ignorante (Heloísa Apolónia, do PEV) insistiu que "a adopção de crianças não deve ter como critério a orientação sexual dos candidatos."

Exacto. Portanto, se uma pessoa tem a "orientação sexual" de copular com animais, isso não deve ser levado em conta na altura de deixar uma criança ao seu cuidado.

A classe política portuguesa é um autêntico lixo moral.

3 comentários:

  1. http://www.tvi24.iol.pt/aa---videos---politica/isabel-moreira-desmaio-tvi24/1328142-5796.html

    Deputada lésbica diz que está drogada NO PARLAMENTO, onde já se viu isto???

    ResponderEliminar
  2. Olhe, meu caro, de facto um homossexual pode-se casar, mas pode enquanto heterossexual, ou seja, se for com alguém do sexo oposto. Se quiser casar com alguém do mesmo sexo, que é o que ele/ela gosta, então já não pode. Significa isto, segundo uma lógica muito básica que não me parece compreender, que ele está a ser discriminado, na qualidade de homossexual que, mais uma vez, é o que ele/ela é.
    Para além disto, é óbvio que a sua última referência a Heloísa Apolónia não passa de implicância, porque ainda bem que nós somos mais inteligentes que isso e conseguimos perceber o que uma pessoa pretende dizer, mediante o contexto em que o diz. E obviamente, neste contexto, ela referia-se a homossexualidade/heterossexualidade.
    Posto isto, e depois de um grande esforço para lhe tentar explicar calmamente aquilo que é óbvio, sem o mandar para o sítio de onde veio e de onde nunca devia ter saído, espero sinceramente nunca mais vir cá parar, pois a avaliar por esta publicação, o senhor deverá ter, com certeza, um cérebro muito pequenino.

    ResponderEliminar
  3. Kim III
    Olhe, meu caro, de facto um homossexual pode-se casar, mas pode enquanto heterossexual, ou seja, se for com alguém do sexo oposto.

    Porque é essa a definição de casamento. A lei não descriminava PESSOAS mas COMPORTAMENTOS.

    Mas ainda bem que concordas que a lei nunca descriminou pessoas mas prácticas sexuais.

    Se quiser casar com alguém do mesmo sexo, que é o que ele/ela gosta, então já não pode.

    Felizmente o mundo não gira em torno dos nossos "gostos", senão quem - um dia - quiser casar com um animal, vai-se sentir "descriminado" por não poder.

    Significa isto, segundo uma lógica muito básica que não me parece compreender, que ele está a ser discriminado, na qualidade de homossexual que, mais uma vez, é o que ele/ela é.

    Da mesma forma que quem quiser "casar" com uma cadela está a ser "descriminado" pela lei visto não poder "casar" com quem "gosta".

    Para além disto, é óbvio que a sua última referência a Heloísa Apolónia não passa de implicância, porque ainda bem que nós somos mais inteligentes que isso e conseguimos perceber o que uma pessoa pretende dizer, mediante o contexto em que o diz. E obviamente, neste contexto, ela referia-se a homossexualidade/heterossexualidade.

    Não me diga que tu és uma zoofilofóbica? Então vais descriminar as pessoas que gostam de montar cabras e ovelhas? Então os gostos deles não contam?

    Os mesmos argumentos ignorantes que tu possas usar em favor da sodomia e do lesbianismo podem muito bem ser usados em favor de QUALQUER práctica sexual.

    Faz um esforço, e põe isso nessa tua mente.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...