domingo, 30 de agosto de 2015

Católicos não podem convidar duplas homoeróticas para a sua casa.

Por Joseph Sciambra

Uma coisa que me é perguntada vez após vez: "O meu irmão/minha irmã/tio/primo é homossexual. O que é que faça durante os eventos familiares?"

A minha resposta inicial é que todas as acções têm que ter como base o amor e a caridade, e não a raiva, a frustração ou o ódio. Segundo: não nos podemos esquecer que Deus ama todos os Seus filhos, até aqueles que estão perdidos.

Logo, temos que ser sempre faróis de luz dentro das trevas que são os dias de hoje. Terceiro, nós fazemos isto vivendo uma genuína vida Católica que não só aceita os Ensinamentos da Igreja, mas também os mantém e os promove:

Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. 2 Timóteo 4:2

A "Congregation for the Doctrine of the Faith" no secção “Considerações Relativas a Propostas Que Visam Conceder Reconhecimento Legal às Uniões entre Pessoas Homossexuais" declarou de forma clara a obrigação de todos os Cristãos em relação ao homossexualismo:

A consciência moral exige que, em todas as ocasiões, os Cristãos dêem testemunho de toda a verdade moral, que é contradicta com a aprovação de actos homossexuais e com a discriminação injusta de pessoas homossexuais. Logo, acções discretas e prudentes podem ser eficazes, e elas podem envolver: desmascarar a forma como tal tolerância pode ser explorada ou usada ao serviço duma ideologia; declarar de forma clara a natureza imoral destas uniões; ....e, acima de tudo, evitar expor os mais jovens a ideias erradas sobre a sexualidade e o casamento, o que os pode impedir de ter as defesas necessárias e contribuir para a propagação desse fenómeno.

Dentro da Igreja Doméstica, a família e casa, esta directiva é imperativa para o fiel comum: há que amar mas nunca aceitar; nunca fechem a porta para o confuso sincero e honesto mas há que ter um cuidado extremo com o flagrante e com o blasfemo.

Conviver com uma só pessoa que se encontra totalmente enredada no homossexualismo tem que ser algo muito bem pensado e fortalecido com jejum e oração; a discrição deve ser sempre aderida quando se convidam para casa tais visitantes que são abertamente homossexuais: as crianças nunca podem estar presentes, embora a pessoa deva ser tratada com respeito e com gentileza, ela tem que (antecipadamente) entender exactamente e de forma simples quais são os ensinamentos da Igreja; depois disto, e a menos que a pessoa esteja a contemplar abandonar o estilo de vida homossexual, esse muito provavelmente será o vosso último contacto com ela.

Esta vossa rejeição inicial não é necessariamente uma coisa má.

Outra coisa totalmente diferente, e em oposição a ter uma pessoa homossexual na vossa casas, é convidar ou permitir que uma dupla homossexual entre na vossa casa. Mais uma vez, a questão é totalmente diferente se por acaso elas vieram pedir algum tipo de conselho pessoal ou espiritual. Numa circunstância casual, tal como um jantar de família ou um aniversário, as duplas homoeróticas nunca podem ser convidadas.

Cruel?

Pelo contrário, recusar participar na destruição física e moral doutra pessoa é um princípio Cristão básico. Neste ponto, e frequentemente, a linha entre a afeição pessoal e a camaradagem com a dupla homossexual é confundida com o facto dele ou dela estar a participar num estilo de vida que as Escrituras condenam como sendo uma "depravação séria"

Concordar, mesmo silenciosamente numa reunião social, ou mesmo voltar a cara, é entregar, sem luta, a pessoa aos poderes do inferno. Mais ainda, o teu exemplo, ou falta dum, especialmente se tu fores publicamente conhecido como um Católico practicante, envia uma mensagem poderosa às outras pessoas. Portanto, se forem convidados para a casa de outra pessoa e se ficarem a saber antecipadamente que estará presente uma dupla homoerótica, recusem o convite de maneira respeitosa.

Para quê causar todos estes maus sentimentos? Para quê causar perturbações juntos dos familiares e estragar um jantar de Natal? É melhor que existam alguns lugares vazios à mesa do que mais tarde tomar parte dum funeral da pessoa que morreu com SIDA, ou cancro anal, ou falha no fígado. Porque todas as almas perdidas precisam de alguém nas suas vidas que seja uma luz brilhante.

Quando eu me encontrava perdido na fantasia do homossexualismo, eu nunca consegui olhar para além dos limites do Distrito de Castro. A minha infância havia sido marcada por uma séire de padres, irmãs e professores religiosos horrivelmente ineptos e pobremente catequizados. Já como adulto, a minha própria família havia-se desviado da Fé, e eu, de modo literal, não tinha para quem me voltar. Foi só através da Graça de Deus e da Sua imensa pena de mim, que eu fui salvo. Enquanto isso, à minha volta, amigos em situação similar caiaram nos túmulos.

No entanto, se todos os homossexuais tiverem alguém - um homem ou mulher - que a dada altura lhes disse a Verdade, contra a qual eles [os homossexuais] se viraram - e que rapidamente os baniu da sua vida; se essa pessoa estiver sempre à espera que eles regressem, então eles [os homossexuais] terão sempre um lugar seguro de refúgio.

Porque há muitos que estão presos dentro do homossexualismo, que choram todas as noites quando adormecerem - que estão com medo e sozinhos, e eles precisam de ajuda.

Nota do autor: Em Abril deste ano, falei em São Francisco, onde avisei as pessoas que se encontravam por lá para não convidarem duplas homossexuais para as suas casas. Postei uma versão áudio no YouTube, e imediatamente comecei a receber mensagens e comentários.

A reacção foi zelosa; aqueles que previamente haviam apoiado o meu trabalho, rapidamente se voltaram contra mim. Essas pessoas disseram-me que eu era intolerante, cheio de ódio, e de mente curta. Para a maior deles, o que eu tinha dito tinha-os afectado de forma bem pessoal; durante anos eles haviam sorrido e levado a cabo conversas educadas com amigos e parentes, e com os seus parceiros homossexuais, durante vários eventos familiares e outros reuniões - e depois, atacaram o forcing actual em favor do "casamento" homossexual.

Muitos ligaram-me para me dizer que estavam desiludidos com o que eu tinha dito; pior ainda, muitos vieram até à minha loja para dizer o que pensavam de mim. É fácil ser-se Católico quando não se defende nada.

- http://goo.gl/6XN1P2

domingo, 16 de agosto de 2015

O homossexualismo causa cancro

Por Joseph Sciambra

Num estudo recente, a maioria dos homossexuais masculinos seronegativos acusou positivamente para o HPV:

O ADN da HPV foi encontrado no canal anal de 57% dos participantes. A prevalência da infecção com o HPV não se alterou com a idade ou localização geográfca.

A infecção com o HPV estava independentemente associada com as relações sexuais anais receptivas. (1)

As probabilidades de se contrair o HPV, que causa o cancro anal, aumentavam mal alguém se tornava seropositivo:

Noventa e dos porcento dos MSM [homens que têm sexo com outros homens] seropositivos tinham pelo menos um tipo de HPV anal, 80% tinham pelo menos 1 tipo de HPV oncogênico, e 42% tinham HPV 16. (2)

No entanto, e segundo um estudo Dinamarquês, até aqueles homens homossexuais que se encontravam em relacionamentos "registados" estavam também expostos a um risco acrescido de se contrair cancro anal:

As mulheres em parcerias homossexuais estavam tão expostas aos riscos de cancro como as mulheres Dinamarquesas no geral....

De modo geral, os homens em parcerias homossexuais encontravam-se expostos a um risco maior…O carcinoma escamoso anal também ocorra em excesso. (3)

- http://bit.ly/1Hm6fzW

Referências:
1. "Age-Specific Prevalence of Anal Human Papillomavirus Infection in HIV-Negative Sexually Active Men Who Have Sex with Men: The EXPLORE Study" Peter V. Chin-Hong, Eric Vittinghoff, Ross D. Cranston, Susan Buchbinder, Daniel Cohen, Grant Colfax, Maria Da Costa, Teresa Darragh, Eileen Hess, Franklyn Judson, Beryl Koblin, Maria Madison and Joel M. PalefskyPresented in part: Human Papillomavirus 21st International Conference, Mexico City, Mexico, 20–26 February 2004 (abstract 538).
2. "Risk factors for anal human papillomavirus infection type 16 among HIV-positive men who have sex with men in San Francisco." Hernandez AL1, Efird JT, Holly EA, Berry JM, Jay N, Palefsky JM.J Acquir Immune Defic Syndr. 2013 Aug 1;63(4):532-9. doi: 10.1097/QAI.0b013e3182968f87.
3. "Cancer in a Population-based Cohort of Men and Women in Registered Homosexual Partnerships" Morten Frisch1, Else Smith2, Andrew Grulich3 and Christoffer JohansenOxford Journals Medicine & Health American Journal of Epidemiology Volume 157, Issue 11Pp. 966-972.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Quanto mais cedo se "sai do armário", mais cedo se apanha a SIDA

Por Joseph Sciambra

Nos Estados Unidos, estima-se que cerca de 63% dos novos casos de infecção com o HIV ocorra entre os YMSM [homens jovens que têm sexo com outros homens], apesar do pequeno número deels dentro da população geral.

Pesquisadores do Center for Health, Identity, Behavior & Prevention Studies (CHIBPS) da New York University buscaram formas de identificar os factores associados à incidência da infecção com o HIV junto dum grupo racialmente/etnicamente e socio-economicamente diverso de jovens homens homossexuais e bissexuais.

Eles apuraram que a "quanto mais cedo fosse o início da vida homossexual, maiores eram as probabilidades duma seroconversão com o HIV.” Dito de outra forma, aqueles que "sairam do armário" numa idade jovem, eram mais susceptíveis de ficarem infectados com o HIV.

Isto não são boas notícias para o nosso futuro visto que, segundo uma sondagem levada a cabo pelo grupo Stonewall, um grupo homossexual, das 1,500 pessoas que já viviam vidas abertamente homossexuais, entre aqueles que tinham mais de 60 anos a média da idade em que haviam saido do armário era 37.

Mas aqueles que estavam na casa dos 30, a idade média de idade havia sido os seus 21 anos, e entre os que tinham idades entre os 18 e 24, havia sido os 17 anos.

Nota do autor: À medida que os média, os educadores, os médicos, os psicólogos, e até os políticos - o projecto "It Gets Better" do presidente Obama - continuamente e agressivamente empurram as crianças com idades cada vez mais baixas a aceitar o seu homossexualismo, um conjunto trágico de eventos em cascata ocorreram - semelhante ao início da epidemia inicial da SIDA que foi fomentada pelos excessos da Revolução Sexual, que veio a ser simbolizada com a devassidão da era disco.

Hoje, com a necessidade maníaca do "casamento" homossexual, e com a consequente redefinição do homossexualismo com  a fantasia da felicidade doméstica, uma geração de crianças tem sido colectivamente enganada em relação aos perigos do estilo de vida homossexual.

Link para o estudo sobre o HIV: Incidence_of_HIV_infection_in_Young_Gay,_Bisexual

- http://bit.ly/1HBFM7O

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

A existência de Cristãos oprime os homossexuais

Por Geoffrey Grider

Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. Romanos 1:26,27

O Vice-Presidente Americano Joe Biden aifmrou hoje que os direitos das pessoas lgbt são violados pela "condenação religiosa". Ele está a referir-se directamente a versículos tais como aquele  que está postado no topo deste artigo.

Os esquerdistas progressistas estão bem cientes de que é Deus, através do Seu Espírito Santo que fala na Bíblia, Quem condena o homossexualismo nas suas variadas formas. Segundo Biden, os Cristãos que areditam na Bíblia e que aceitam o que a Bíblia diz, estão a violar os "direitos" dos lgbt ao confiar na Palavra de Deus. E é por isso que a pregação tradicional vai ser brevemente qualificada de "crime de ódio" visto que os esquerdistas não a aceitam.

Outra coisa a notar é que Biden classificou os direitos dos lgbt como mais importantes que os direitos dos Cristãos.

Eis aqui uma cópia das suas palavras:

O meu pai ensinou-me a simples noção de que todas as pessoas, e em todos os sítios, devem ser tratadas com dignidade e com respeito. Quando falamos nas pessoas lgbt, essa proposição simples tem sido dolorosamente difícil de atingir com o passar dos anos.

Mas na última década, graças à  surpreendente bravura das pessoas lgbt e daqueles que avançaram com a sua causa, os Estados Unidos tem feito um progresso espantoso rumo ao propósito final de igualdade na vida e perante a lei. O nosso progresso está incompleto mas o momento já mudou na direcção certa.

O progresso tem sido feito em muitos lugares por todo o mundo, mas em muitos sítios, a vida das lésbicas, dos gays, dos bissexuais e dos transgéneros tem ficado pior. Em muitos locais, os membros da comunidade lgbt enfrenta violência sem impunidade, mau tratamento por parte da policia, negação de tratamento médico, condenação religiosa e isolamento social.

A melhor forma de enfrentar este ódio é falar em favor dos direitos humanos universais. As vozes de apoio têm que ser ouvidas. Hoje e todos os dias, temos que continuar a defender os direitos das pessoas lgbt - quer seja nas cidades mais próximas como também nas povoações mais distantes. Não podemos descançar até que todas as pessoas recebem a dignidade, o respeito e o mesmo tratamento perante a lei que todas as pessoas merecem.

Em vez de "respeitarmos os direitos humanos universais", a Bíblia diz que o homossexualismo é uma abominação da qual as pessoas têm que se arrepender. É verdade que o Senhor Jesus Cristo foi para cruz como forma de redimir o homossexual, mas Ele não foi para a cruz como forma de preservar o homossexualismo, mas sim como forma de abolir o homossexualismo e todo o pecado.

O "casamento homossexual" não existe da mesma forma que um homem a casar com o seu cão não faz disso um "casamento". Dormir na tua garagem não faz de ti um carro. Não há um único exemplo na Bíblia de Deus a apoiar, em qualquer altura, qualquer coisa que esteja relacionada com o homossexualismo. As "igrejas" que levam a cabo cerimónias de "casamento" homossexual fazem-no totalmente fora da benção de Deus, e, de facto, estão a atrair a ira de Deus. A marca de Icabode é gravada na porta de todas as igrejas que dão o seu apoio ao movimento lgbt.

A América de Obama, com as elevadas taxas de aborto, vício nos jogos durante 24 horas, 7 dias por semana, drogas legalizadas e consumo acelerado, alcoolismo, e agora como promotora do movimento lgbt, está a tornar-se em tudo o que a Biblia diz que Deus odeia.

Ainda no outro dia fui verbalmente agredido e atacado por uma lésbica zangada que disse que eu "não tinha o direito" a ter as minhas crenças, e que este site e "discurso de ódio". Isto é engraçado, visto que ela disse isto ao mesmo tempo que exigia que eu respeitasse o seu "direito" de ser homossexual. E então o meu direito de seguir a Bíblia? Aparentemente, eu não tenho direitos.

E é precisamente por isso que as declarações de Biden têm que ser levadas a sério. Tal como já dissemos no passado, e vamos continuar a dizer no futuro, os lgbt não estão interessados na "tolerância" e nem querem "aceitação". O que eles querem é o domínio total e completo, e é isso que Obama e os seus escravos lhes estão a dar.

“Woe unto them that call evil good…”

- http://bit.ly/1em5qkw

* * * * * * *

Note-se que os esquerdistas são sempre muito vocais e relação aos "direitos" dos homossexuais quando se encontram no Ocidente, mas bastante omissos quando estão nos países muçulmanos. Será que para os esquerdistas a vida dum homossexual muçulmano vale menos que a vida dum homossexual ocidental? Certamente, que essa é a ideia que parece.

Ou isso, ou então a "luta pelos direitos dos homossexuais" é só uma fachada que os esquerdistas usam como forma de avançar com a sua agenda política.

domingo, 2 de agosto de 2015

Esquerdistas querem prender crianças dentro do homossexualismo

Por Joseph Sciambra

“Esta noite, algures pela América, um jovem, por exemplo, um jovem rapaz, terá dificuldades em adormecer, batalhando sozinho com o segredo que ele tem mantido ao longo da sua vida. Brevemente, talvez, ele tomará a decisão de que chegou a hora de revelar o segredo. O que acontece a seguir depende dele, da sua família, bem como dos seus professores e da sua comunidade. Mas também depende de nós -- do tipo de sociedade que criamos, do tipo de futuro que construímos.”

Esta declaração por parte do Presidente Obama encontra-se incluída numa "Official White House Response" levada cabo para colocar em efeito a Lei Leelah, que irá banir em todo o país todas as assim-chamadas terapias de conversão para menores.

"Leelah" refere-se ao jovem rapaz [Joshua Alcorn] com desordem de identidade sexual, com um histórico de doenças mentais, que se suicidou em 2014.

De maneira vergonhosa, os defensores do homossexualismo, bem como os seus aliados dentro do Partido Democrata, estão a usar a trágica morte deste rapaz adolescente como forma de avançar ainda mais com a sua agenda social: a quase impossibilidade das pessoas que sofrem com uma atracção homossexual buscar ajuda profissional. E porquê? Porque instintivamente, eles sabem que esse tipo de terapia funciona, e isso deixa-os assustados.

Isto assusta-os porque, em primeiro lugar, se as pessoas se aperceberem que não têm que ser homossexuais, o mundo homossexual irá passar a ser irrelevante, retirando muitas pessoas dos seus lugares de poder. Em segundo lugar, este tipo de terapia pede aos homossexuais que regressem até ao lugar para onde eles mais temem regressar, isto é, atè às suas infâncias cheias de mágoas - o momento do trauma.

Parte da mentira inerente dentro do homossexualismo moderno está inadevertidamente evidente na declaração de Obama: por exemplo, porque é que o teórico jovem que ele menciona tem "dificuldades em adormecer"? Como um desses antigos insóminicos, a falta de sono exibida durante a minha adolescência não estava de maneira alguma relacionada com uma admissão ou confissão pública do meu homossexualismo, e nem com preocupações em relação à forma como as outras pessoas poderiam reagir, mas sim.porque eu estava internamente a tentar entender o porquê de que ter acabado da forma como tinha acabado [homossexual] enquanto que todos os meus amigos eram heterossexuais.

Acho que isto está associado ao entendimento fundamental que existe dentro de nós de que o homossexualismo está errado visto que todos nós, pelo menos inicialmente, militamos contra ele. Só através da capitulação (normalmente através de imagens e personalidades mediáticas pró-homossexuais, através de vídeos pornográficos homossexuais, ou através de se tornar sexualmente activo de forma prematura) é que rendição da vontade ocorre.

E é aqui que se encontra o medo: quando passamos a ser homossexuais, abdicamos parcialmente do Eu magoado e traumatizado, fundindo-o com a mentalidade homossexual; agir sexualmente segundo as nossas disfunções - isto é, um desejo irracional por amor e companheirismo masculino - amenizam e quase bloqueiam todo o acesso às memórias infantis.

Quando somos forçados a lidar com os motivos por trás do nosso homossexualismo, essa complacência confortável desaparece, e mais uma vez nós somos o pequeno rapaz amedrontado a tentar entender, sozinho, as coisas. A realização distante, e talvez desconsiderada, de que talvez o homossexualismo é uma ilusão, despe-nos das
nossas mais estimadas crenças, nomeadamente, a de que nascemos assim.

O que a terapia reparativa tenta curar é a pessoa interior dentro dum protector ambiente de terapia. Isto é especialmente eficaz quando a parte psiquiátrica e a espiritual são combinadas porque é então que o doutor pode-se tornar num agente de cura celestial, e o extraordinário pode acontecer

http://goo.gl/g7T3F6

* * * * * * *

Obama e os grupos homossexuais querem impedir que os adolescentes (e mais tarde, os adultos) recebam o tipo de ajuda que os pode afastar do auto-destrutivo caminho homossexual. Isto demonstra de forma clara que estes esquerdistas não têm em mente o melhor para os homossexuais, mas sim o melhor para a sua agenda esquerdista.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...