sábado, 9 de fevereiro de 2013

Psiquiatra: Do ponto de vista científico, não existem "transgéneros"


Fonte

Um proeminente psiquiatra canadiano criticou as suposições que servem de base para o que foi classificado pelos críticos como o "Projecto da casa de banho" do governo federal canadiano - Bill C-279. Esta lei irá conferir aos assim-conhecidos homens e mulheres "transgéneros" protecção especial. O Dr. Joseph Berger emitiu uma declaração afirmando que, do ponto de vista médico e científico, não existe uma pessoa "transgénero", e que os termos tais como "expressão de género" e "identidade de género"  usadas na lei são, no mínimo, ambíguas, para além de serem mais apelos emocionais do que factos e declarações científicas.

Berger, que é um psiquiatra consultor em Toronto e cujas credenciais estabelecem-no como um perito na disciplina das doenças mentais, declarou que pessoas que se identificam como "transgéneros" são psicóticas ou simplesmente infelizes, e que a cirurgia acompanhada de terapia hormonal não são tratamentos apropriados para a psicose ou para a infelicidade. "Do ponto de vista científico, deixem-me exclarecer o que "transgénero" significa," afirmou o Dr. Berger. Ele acrescentou ainda:

Estou a falar duma perspectiva científica - e não duma posição lobbista que pode ser proposta por qualquer grupo, médico ou não-médico. "Transgéneros" são pessoas que alegam que são, ou gostariam de ser, membros do sexo que se encontra oposto àquele dentro do qual eles nasceram, ou àquele que o seu alinhamento cromossómico atesta. Por vezes, algumas destas pessoas alegam que são "mulheres presas num corpo de homem" ou, alternativamente, "um homem preso num corpo de mulher".

O tratamento médico para os delírios, as psicoses ou infelicidade emocional não é a cirurgia.

Por outro lado, se perguntarmos a estas pessoas para esclarecerem exactamente o que é que elas acreditam, isto é, se alguma das proposições listadas em cima se aplica a elas, e elas disseram que não se aplica, e que eles sabem que tal proposição não é verdadeira, mas que eles "sentem" que é, então cientificamente o que estamos a falar é de uma infelicidade acompanhada por um desejo.

Estas duas coisas levam a que algumas pessoas comecem a tomar hormonas que são predominantes no outro sexo, chegando mesmo a enveredar pela cirurgia cosmética como forma de os fazer "parecer" pessoas do sexo oposto.

Berger explicou que a cirurgia cosmética não altera os cromossomas do ser humano, e que isso não transformará um homem numa mulher - com a capacidade de menstruar, ovular e gerar crianças no seu útero - nem transformará uma mulher num homem - com a capacidade de gerar esperma que se pode unir ao óvulo da mulher e fertilizar esse ovo de modo a produzir um bebé humano.

Para além disso, o Dr. Berger declarou que os argumentos usados por aqueles que defendem o estabelecimento de direitos especiais para as pessoas confusas em relação ao seu género não possuem qualquer valor científico, sendo subjectivos e apelos amocionais sem qualquer base científica.

Já li o depoimento daqueles que querem conferir estes direitos especiais e não vi nada de valor científico por lá. São usadas palavras, tais como "espaço interior", que não têm qualquer base científica objectiva.

Isto são factos cientificos. Não parecem existir motivos médicos ou científicos para conferir direitos ou considerações especiais a pessoas que se encontram infelizes com o seu sexo, ou pessoas que têm o desejo de vestir roupas do sexo oposto. A assim conhecida "confusão" em torno da sua sexualidade que o adolescente ou o adulto têm é meramente psicológica.

Como psiquiatra, não vejo motivos para que as pessoas que se identificam desta forma tenham qualquer tipo de direito que o resto das pessoas do Canadá não têm.

A Ler:

1. Psiquiatra afirma: “Transgenerismo" é doença mental" - http://shar.es/1Hc4Ys
2. As ameaças de morte feitas ao Dr Keith Ablow - http://shar.es/1Hc4y9



17 comentários:

  1. "sexo cromossômico"?!?1 hahauhauhau. Esse fugiu das aulas de biologia básica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você deve lá ter ido e também não ter servido de nada, é claro que é pelos cromossomas que se define o sexo, como todas as características físicas.Não é na cabeça que somos homem ou mulher, assim como se alguém gostaria de ter olhos azuis que tem os olhos azuis,isso é mesmo uma cabeça doida, e ´maís nada.

      Eliminar
    2. Você também deve ter matado algumas aulas Daniel porque sexo e identidade de genero são coisas extremamente diferentes. O genero expressado pelos cromossomos pode diferir da forma que a pessoa se reconhece. Alias esse texto todo no mínimo foi escrito por um pseudo cientista, cristão, machista e homofobico, pode se não ter muito conhecimento cientifico sobre a disforia de identidade de genero mas não deve ser considerado como um distúrbio mental pois como pode se explicar como tratamento para uma doença mental uma modificação física. Estude um pouco do assunto e verá que já ouve varias tentativas de tratar o psicológico ao invés de executar modificação fisicas e todas fracassaram.

      Eliminar
    3. Não existem estudos científicos que provam a ideologia de gênero, cara. No entanto, os que provam que isso não existe está aí aos montes.

      Eliminar
    4. Realmente , um doutor em psiquiatria é um pseudo cientista que matou aulas de biologia básica . Gente , por favor , se matem.

      Eliminar
    5. Luccas, se o cara é biologicamente homem (cromossomos XY) e acha que é uma mulher (cromossomo XX), o cara possui doença mental. Simples.
      O transespecismo também é considerado uma doença mental porque não corresponde com a realidade biológica do indivíduo.
      Ideologia de Gênero é a coisa mais psceudocientífica que já inventaram.
      http://www.identidadeg.com.br/2013/12/transexualidade-considerada-doenca-mental.html
      Transexualismo não é genético, é psicológico e é cientificamente comprovado, através de diversos casos na literatura científica, que não é fixo e possui cura.
      É só procurar fora dos meios progressistas que encontrará isso em abundância (em blogs sobre travestis mesmo você encontra diversos casos assim).
      http://ohomossexualismo.blogspot.com.br/2014/07/gemeos.html
      http://ohomossexualismo.blogspot.com.br/2015/08/esquerdistas-querem-prender-criancas.html

      Eliminar
    6. Serio mesmo que vocês estão nessa de cromossomos?? Desde quando cromossomos são "carimbo" sexual?? Gente estrogênio e testosterona que comandam essas diferenças de homem e mulher!! Vai estudar Vanio". Não inventem!!
      "Não altera cromossomos"...hahahhaah é muita burrice!!

      Eliminar
  2. Muitas tentativas de executar modificações físicas também fracassaram. Este site está cheio de exemplos desse tipo de fracasso.

    ResponderEliminar
  3. Autor,você tem o link do artigo de dr Joseph Berger citado no texto?
    obrigado

    ResponderEliminar
  4. A moça nunca ouviu falar q XX é mulher e Xy é homem por acaso?Ativistas loucos!

    ResponderEliminar
  5. Eu aprovo o texto. É mais coerente entender e estar de acordo com a "Normalidade", do quê considerar um desvio de comportamento infértil e degenerador.

    ResponderEliminar
  6. Eu sou um cavalo preso no corpo de um homem... Por favor! Cadê meus direitos?

    ResponderEliminar
  7. O ideal não é aceitar que a pessoa mudou de sexo, mas asseitar que cada individuo é diferente e pronto apesar de sermos iguais.

    ResponderEliminar
  8. Uma pessoa que o cerebro entende que ele esta sempre doente é normal?uma pesoa que pensa que está sendo perseguida é normal?a mente erra o corpo nunca.

    ResponderEliminar
  9. Dr. Paul R. McHughps, ex-chefe da ala de psiquiatria do Hospital John Hopkins, em Baltimore, disse que a transexualidade é um transtorno mental que merece tratamento, e que a mudança de sexo é biologicamente impossível. O médico disse que as pessoas que promovem a cirurgia de redesignação sexual estão colaborando e promovendo uma desordem mental. Dr. McHugh, autor de seis livros e pelo menos 125 artigos médicos, fez essas afirmações em um comentário recente no Wall Street Journal, onde explicou que a cirurgia transexual não é a solução para as pessoas que sofrem dessa desordem – a noção de que a sua masculinidade ou feminilidade é diferente do que a natureza lhes atribuiu biologicamente. Ele também falou sobre um novo estudo que mostra que a taxa de suicídio entre pessoas transexuais que fizeram a cirurgia de redesignação é 20 vezes maior do que a taxa de suicídio entre os não-transexuais. Dr. McHugh ainda mencionou que estudos da Universidade de Vanderbilt e da Portman Clinic, de Londres, observaram algumas crianças que haviam demonstrado comportamentos transexuais. Ao longo do tempo, de 70% a 80% dessas crianças deixaram espontaneamente esses comportamentos.

    ResponderEliminar
  10. Deus fez homen e mulher ..não vem com essa que nasceu no corpo errado ..isso é problema.espiritual precisam de libertação.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...