domingo, 26 de maio de 2013

Homossexual Pete Burns diz que "casamento" gay não funciona porque os homens são demasiado predadores

Fonte (Artigo de 2008)

Quando ele exibiu o seu anel de noivado quando se encontrava no sofá com o Richard e a  Judy, a estrela pop Pete Burns revelou a sua felicidade ante a perspectiva de se tornar na mais recente celebridade a casar [sic] com o seu parceito. Mas hoje, passados que estão dez meses após o grande dia, o cantor divorciou-se de Michael Simpson, afirmando que a união civil não funciona, e que ele foi mais feliz quando se encontrava casado com uma mulher.

Pete Burns, que esteve casado com a estilista Lynne Corlett durante 28 anos, disse que os relacionamentos homossexuais são "intervalos comerciais" quando comparados com o "filme inteiro" que é o casamento natural. Ele alegou também que existe demasiada promiscuidade dentro da comunidade homossexual e que isso impede que a união civil prospere.

Burns seguiu o exemplo de Sir Elton John e Matt Lucas ao usar a legislação da união civil para
anunciar publicamente a devoção ao seu amante. Vestido de geisha num kimono, Burns fez o anûncio numa cerimónia realizada em Londres no dia 7 de Abril do ano passado [2006] e afirmou estar "optimista" em relação à sua união civil.

Hoje, ele diz que "aprendi de forma dolorosa que isso [união civil homossexual] é uma anedota de todo o tamanho."

Burns acusou Simpson, de 40 anos, de ser infiel e admitiu que se sentiu desapontado. No entanto, Burns afirmou que muitas duplas homossexuais têm o que se pode chamar de "casamentos abertos" onde os parceiros podem ser infiéis.

Há muita promiscuidade dentro da comunidade homossexual. Não entendo o porquê de assumirem essa união. Quão baixa é a sua auto-estima? Um [dos parceiros] está em Hampstead Heath a ter encontros com homens, enquanto o outro está a contratar rapazes [prostitutos].

Certamente que o casamento acontece quando alguém baixa a âncora e diz "É aqui que vou ficar; tomei a minha decisão e isto é tudo o que eu quero uma vez que já subi e desci no elevador, passei por portas giratórias e agora quero ficar fixo."

Era isto que eu esperava.

Burns acrescenta ainda:

Não sei o que acontece na maioria dos casamentos heterossexuais [ed: os únicos que existem] mas o meu durou 28 anos. No que dependia de mim, esse casamento era para sempre  e teria sido para sempre, mas ela precisava de encontrar a sua própria vida. Ela foi o melhor "marido" que eu alguma vez tive.

Às vezes acontece tu encontrares uma pessoa por quem tu te apaixonas de forma genuína. Nós éramos muito, muito próximos. E não estou a falar da sexualidade mas da pessoa em si.

Desde que o "Civil Partnership Act" entrou em efeito a Dezembro de 2005, 18,000 casamentos [sic] homossexuais foram realizados por toda a Grã-Bretanha.

Burns continua:
Vejo o casamento como um instituição sagrada. Penso também que dois homens são naturalmente predadores. Os relacionamentos homossexuais são intervalos comerciais e não o filme inteiro. 
De todos os relacionamentos que conheço, com a excepção de um ... parece que existe algum tipo de inadaptação emocional, ou narcisismo, onde eles se sentem emocionalmente inadequados e precisam de mais validação - quer seja duma figura paterna ou de alguém que é o espelho de si.  
Não estou a condenar; penso apenas que isto precisa de mais estudo e ajuda.
Burns e a sua banda Dead Or Alive tiveram um número 1 em 1985 intitulado "You Spin Me Round", mas a sua carreira entrou em declínio até que ele fez parte do "Celebrity Big Brother" em 2006.

Burns conheceu Simpson em Soho no ano de 2003, e anunciou o "noivado" no programa "Richard & Judy Show" em 2006 (Channel 4). Durante a semana passada a polícia deu início a uma investigação depois de Burns ter alegado que Simpson o havia agredido em casa, partindo a sua clavícula.

* * * * * * *

Sempre bom quando um membro da comunidade homossexual admite o que todas as pessoas deveriam saber:
1. A união homossexual é uma farsa que não funciona
2. Há muita promiscuidade dentro da comunidade homossexual...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...