terça-feira, 18 de outubro de 2011

A destruição da monogamia

Por acaso chegaram a ouvir o argumento dos defensores do "casamento" homossexual de que a redefinição do casamento, de modo a incluir a homossexualidade, não vai afectar o casamento tal como o conhecemos? Pois bem, eles estavam apenas a brincar.

Um artigo no New York Times orgulhosamente informa que, não só 50% das uniões homossexuais são relações "abertas", como também informa que isso é um óptimo modelo para os heterossexuais emularem:
Essa transparência pode fazer relacionamentos mais fortes, disse Joe Quirk, autor do livro It's Not You, It's Biology "A combinação entre a liberdade e o entendimento mutuo podem gerar um nível especial de confiança", disse o sr. Quirk.

"O casamento tradicional americano está em crise, e nós precisamos de discernimento" afirmou Quirk, citando citando a nova perspectiva que os casais trazem para o matrimónio.

"Se a inovação vai acontecer, ela será liderada pelos casamentos homossexuais."

Para começar, não há "casamentos homossexuais". Casamento, por definição, é heterossexual.

Se por acaso pensavas que os activistas a favor do gaysamento apenas queriam a não-existente igualdade - e não a redefinição o casamento natural - estavas enganado.

Toda essa conversa em torno da "igualdade" é uma ilusão. O que eles querem é destruir a instituição do casamento uma vez que o casamento e a reprodução são as evidências mais óbvias da superioridade da heterossexualidade em relação às demais práticas sexuais.

Pensem o que é um relacionamento onde não há monogamia. Pensem em construir uma família normal (marido e mulher) onde não há fidelidade. Quanto tempo durará? Agora imaginem essa "abertura" num estilo de "vida" que, pela sua própria natureza, já inspira comportamentos promíscuos. Qual será o resultado?


De acordo com os dados científicos e, acima de tudo, de acordo com a Palavra do Criador, nós fomos geneticamente e espiritualmente programados para a monogamia. Mas os activistas a favor do "casamento" homossexual querem construir uma sociedade onde a fidelidade seja um conceito do passado.

O que é que se pode dizer de pessoas (heterossexuais e homossexuais) que promovem comportamentos que nós sabemos empiricamente que não funcionam? A Bíblia tem um verso para tais "sábios":

Romanos 1:21 - Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
Todos nós sabemos que para um casamento funcionar harmoniosamente tem que haver fidelidade. Isto nem é tanto um conceito "religioso" mas um conceito óbvio. O que os activistas homossexuais querem fazer é destruir uma das instituições mais importantes da sociedade - se não a mais importante - e impor em seu lugar comportamentos que conduzem ao fracasso e à perdição eterna.

O que é que nós como Cristãos podemos fazer para evitar isso? Será que há pessoas interessadas em evitar tal tragédia? O que vai ser de crianças que cresçam em "lares" onde há "abertura" para a promiscuidade e para intimidade fora do vinculo do casamento?

Talvez seja melhor seguir o que Um Homem muito Sábio disse* aos Seus seguidores:

Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há-de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.Vós sois a luz do mundo: não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;

Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.

Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
* Mateus 5:13-16


1 comentário:

  1. Acho que não é preciso ir tão longe como este artigo, basta olhares à tua volta.
    O Swing em Portugal está a crescer, se começares a pesquisar sobre isso vês a quantidade de casais que entram nesse mundo.
    Não tenho nada a ver com a vida deles, até conheço quem o faça.
    São opções deles.
    Eu não seria capaz de entrar nesse mundo, muito menos compactuo com a traição, sou contra. Quando não se ama a pessoa ao ponto de a enganar é preferível o divorcio ou separação.

    Mas conclusão, não acho que sejam os homossexuais os incentivadores de actos como estes!

    Espero que esteja tudo bem contigo!

    Beijinhos

    A.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...