sexta-feira, 26 de abril de 2013

O assassinato de Jesse Dirkhising

A imprensa, normalmente tão ávida em dar cobertura mediática aos assim-chamados "crimes de ódio" contra os practicantes do homossexualismo, practicamente ignorou este crime horrível levado a cabocontra este jovem rapaz por membros da comunidade homossexual.

Jesse era o filho de Tina e Miles Yates Jr. e vivia na pequena localidade de Prairie Grove, Arkansas. Eles tinham um amigo chamado David Carpenter, de 38 anos, que geria um salão de beleza e vivia com outro homossexual chamado Joshua Macave Brown, de 22 anos. Os pais de Jesse acreditavam no mito de que não existe qualquer tipo de relação entre o homossexualismo e a pedofiflia, e inocentemente pensaram que, como Carpenter e Brown se poderiam sodomizar mutuamente, eles não eram um perigo para os jovens rapazes.

Carpenter tornou-se amigo do jovem Jesse e convidou-o para o ajudar no salão de beleza durante os fins-de-semana. O que os pais de Jesse não sabiam é que  ele era frequentemente convidado para o apartamento da dupla homossexual onde o homossexual Brown começou a abusardele sexualmente . Mais tarde o homossexual Brown alegou que o rapaz havia "consentido" na relação homossexual embora legalmente ele não tivesse idade para dar esse "consentimento".

No dia 26 de Setembro de 1999 a polícia respondeu a uma chamada de emergência e chegou ao apartamento de Carpenter para o encontrar a ele, Brown e o jovem Jesse juntos. Havia só uma pequena diferença: Jesse estava morto.

Ambos os homossexuais estavam alterados devido ao consumo de anfetaminas, tal como costumam estar muitos sodomitas quando levam a cabo as suas prácticas sexuais. Jesse havia sido drogado, atado, amordaçado com fita adesiva, e amarrado ao colchão. Depois disto, ele foi sodomizado e violado analmente com vários objectos antes de morrer por asfixiação

Sem surpresa alguma, material com conteúdo pedófilo foi encontrado na casa de Carpenter, incluindo instrucções em como sedar crianças, um diagrama da forma como amarrar e posicionar o rapaz , e outras notas sobre fantasias em torno do abuso de crianças. Foi especulado que um dos homossexuais havia planeado a agressão sexual enquanto o outro a levava a cabo. Brown qualificou a molestação de ‘horseplay‘.

Os órgãos de "informação" dos EUA e de todo o mundo (complacentes com a agenda homossexual) ignoraram por completo este caso, preferindo em seu lugar concentrarem-se no caso de Mathew Shepard , um jovem homossexual que supostamente foi vítima de "crime de ódio". Mais tarde ficou-se a saber que a sua morte em nada estava relacionado com o seu comportamento sexual.

* * * * * * *

De maneira nenhuma o texto afirma que todos os homossexuais são pedófilos. O que o autor do texto diz é que acreditar que não existe qualquer tipo de relação entre o homossexualismo e a pedofilia pode ter consequências trágicas.


..

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...