terça-feira, 5 de maio de 2015

Destrinchando falácias anti-família e anti-crianças

Um comentador afirma o seguinte em relação ao post "6 evidências de que os relacionamentos homoeróticos são prejudiciais e destrutivos" (http://bit.ly/1OpvhIo):

Destrinchando falacias medievais 

"1. É negada à criança a possibilidade de ter um pai ou uma mãe".

a proibição da união civil natural não vai impedir que uma criança possa ser criada por dois homens, seria simples eles contratarem uma barriga de aluguel ou até pedir a uma parente pra conceber uma criança e um deles registrar como pai, como vocês iria proibir isso? 

A legalização da adopção homoerótica irá causar a que haja crianças que nunca venham a ter a chance de ter uma família normal (um pai, uma mãe). Se tu dizes que criança X pode ser adopta por dupla homoerótica Z (assumindo a raridade dessa dupla ficar junta para sempre),essa criança X nunca vai ter uma família normal. 

esse tipo de critica é um atentado a liberdade individual, não adianta pegar estudos feitos por ultra-conservadores com intuito de desqualificar as pessoas, isso foi feito com negros também.

Os estudos "ultra-conservadores" não têm o intuito de "desqualificar pessoas" mas sim demosstrar como a criança se desenvolve melhor criada pelo pai e pal mãe, e não só com o pai, ou só com a mãe, ou criada por uma dupla homeorótica.

"2- Os relacionamentos homossexuais irão muito provavelmente causar a que as crianças cresçam "sexualmente confusas" 

" da mesma forma que existm estudos que dizem que crianças criadas por um casal homo cresce bem e feliz, tudo vai depender do pesquisador, ou seja, pesquisas não trazem verdades absolutas. por exemplo http://super.abril.com.br/.../4-mitos-filhos-pais-gays... 

1. Não há "casais" homo porque só podem formar um casal as pessoas que podem biologicamente ACASALAR. Um homem estéril e uma mulher fértil são um casal porque são um macho e uma fêmea, e para acasalar é isso que é preciso. O facto deles não poderem procriar é consequência pessoal e não do acto em si. Um dupla homossexual saudável nunca pode ser um casal porque o seu acto é um acto estéril.

2. Também há crianças que criadas por mães solteiras ou pais solteiros que crescem "bem e felizes" mas isso não quer dizer que essa seja a situação óptima.

3. As pesquisas feitas por cientistas junto de adultos que foram criados por duplas homoeróticas revelam que esses adultos têm mais problemas sociais, psicológicos, económicos e emocionais do que as crianças educadas pelo pai e pele mãe: "Estudo de Mark Regnerus cientificamente válido".

O "3-"casamento" homossexual falha ao não criar uma família, produzindo em seu lugar uma união estéril"

Então casais estereis não podem casar? e como já disse, gay também faz filho, basta achar alguém do outro sexo que queira cooperar rs 

Os casais estéreis não deixam de ser um pai e uma mãe. Se esse casal resolver adoptar uma criança, há grandes probabilidades dessa criança vir a ter um desenvolvimento mais saudável do que a mesma criança adoptada por uma dupla homoerótica.

"4) O "casamento" homossexual é potencialmente perigoso e "infiel"" 

Engraçado, a galera diz que homossexuais são promíscuos, mas quando eles querem um avida estável as mesmas ficam de mimimi

O facto de se querer uma vida estável, não quer dizer que se vai ter uma vida estável. Para além disso, o problema não é o que os homoeróticos querem mas o que é o melhor para a criança. Vocês têm que parar de pensar nos adultos e pensar primeiro nas crianças.

a promiscuidade existe independente de sexualidade e não existem dados confiáveis para dizer que um é diferente do outro!

Existem muitos dados que demonstram como a promiscuidade é comparativamente, percentualemente e proporcionalmente maior  entre os homoeróticos (especialmente entre os homens homoeróticos).

5) Os outros itens eu não vou nem comentar, são tão ridículos que os que eu já respondi abarca eles, e você estagiário , aceita que doí menos!

Sem refutação, então. Ainda bem.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...