sábado, 16 de maio de 2015

"Ser criada por duas mães destruiu a minha vida’

Um mulher que foi criada por duas mães admitiu que a experiência foi "destrutiva e confusa", e avisou dos potenciais "danos duradouros e irreparáveis causados à criança". Hetty Baynes Russell, de 58 anos, afirmou que o seu pouco convencional arranjo paternal gerou "uma vida de confusão e falta de segurança emocional", que a lançou para a terapia durante muitos anos "tentando fazer algum sentido disto tudo".

Ela disse que o seu coração afundou quando leu os mais recentes comentários feitos pela varejista Mary Portas, que tem um filho de 2 anos com [sic] a jornalista de moda  Melanie Rickey,dizendo que a "partilhar a maternidade com outra mulher é duplamente maravilhoso”.

Hetty nasceu como a mais nova de cinco crianças por parte da mãe Margot e do pai Leslie Baynes, mas reconta memórias perturbadoras desde os seus primeiros dias com o seu pai a ser "colocado de parte" pela sua mãe e pela parceira lésbica da sua mãe. Ela disse:

E longe de ser uma situação saudável e acolhedora, este arranjo - onde fui apanhada no meio duma destrutiva batalha triangular com outra mulher pela afeição da minha mãe, ao mesmo tempo que era forçada a assistir, impotente, o meu pai a ser emasculado e afastado das nossa vidas - era, ao mesmo tempo, destrutivo e confuso.

Com tantas pessoas a competirem pelo seu espaço e por proeminência dentro da família, eu sei por experiência própria, ela pode-se tornar num antro de ressentimento e inveja, o que pode causar danos duradouros e irreparáveis na criança.

Hetty disse que os estragos causados por ter sido criada dentro deste contexto familiar apenas se manifestaram quando tinha 15 anos e desenvolveu uma depressão clínica e anorexia.

A partir desse momento, foi um lento processo de me adaptar à dor que havia enterrado dentro da minha alma perturbada

Hetty revelou também que nos seus anos 20, cultivou uma imagem "notoriamente heterossexual", e formou uma "lista de relacionamentos inadequados com homens" com uma atracção particular por "figuras paternas".  Ela avisou que por "vezes - e, na verdade, de forma assustadoramente frequente - os relacionamentos paternais  não-convencionais acabam por ser antros de inveja e confusão que são destrutivas para as crianças".

Para mim, esse tem sido o problema durante toda a minha vida: apesar da enorme quantidade de privilégio que desfrutei, a minha vida foi uma vida de confusão e insegurança emocional. E é por isso que estive em terapia durante tantos anos - tentado fazer algum sentido de tudo isto.

- http://goo.gl/eL5BsT

* * * * * * *

Claro que a elite ocidental não vai levar em conta o sofrimento das crianças atiradas para um emparelhamento homoerótico porque a elite não se preocupa com as crianças, mas sim com o avanço da sua agenda.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...