segunda-feira, 4 de julho de 2011

Secularista inglês para os religiosos: se não gostam da nossa definição de igualdade podem-se ir embora!

O Rabino-Chefe lorde Sacks afirmou que as tentativas de imposição de um modelo de igualdade "único" sobre as organizações religiosas está a corroer as liberdades religiosas. Ele avisou que tais acções na Grã-Bretanha podem trazer de volta a atmosfera que levou a que muitos ingleses abandonassem o país em busca de liberdade religiosa.

Os comentários de Sacks foram bem recebidos pelos grupos de liberdade religiosa Cristãos, mas atacados pelos representantes dos grupos anti-religiosos.

Preocupação.

O Rabino-Chefe falava perante o Comité Selecto da Casa dos Comuns juntamente com representantes da Igreja de Inglaterra, a Igreja Católica e o líder da Associação Humanista Britânica (militantes ateus).

Sacks disse que partilha da preocupação real dos líderes Cristãos, e concordou que aqueles que tentam impôr o modelo de igualdade e anti-descriminação sobre as organizações religiosas estão a destruir a liberdade religiosa. Ele acrescentou ainda que a Inglaterra caminhava para trás no tempo, para a altura do Mayflower quando muitos abandonaram o país "para encontrarem liberdade religiosa noutros sítios".

Imposição.

Bernard Jenkin MP, que liderou o Comité, avisou também que um "absolutismo humanista" seria "tirânico".

Andrea Minichiello Williams do grupo "Christian Concern" recebeu os comentários do Rabino-Chefe com agrado. Ela disse:

Tem havido uma significativa limitação da liberdade religiosa devido à cultura da "igualdade" e a imposição do politicamente correcto sobre o público.
Ela disse ainda que isto é "uma consequência inevitável do secularismo, que promete uma utopia mas dirige a sociedade para uma tirania" e acrescentou que não só o secularismo não é neutro como pune os dissidentes."

Mas Terry Sanderson, militante ateu e presidente do grupo "National Secular Society" (NSS), disse que as leis da igualdade que Sacks "ataca são uma conquista maravilhosa e algo que a maioria das pessoas - incluindo muitos Judeus - recebem como algo progressivo, justo e fortemente ansiado".

O militante ateu Sanderson acrescentou que o Rabino-Chefe era "egoísta, egocêntrico e politicamente motivado".

Uma das coisas que nós podemos ter a certeza em relação aos esquerdistas é que nós podemos saber o que eles geralmente são (ou tencionar fazer) pelas acusações que eles fazem aos religiosos - em especial aos Cristãos. Os militantes ateus é que geralmente são os "egoístas, egocêntricos e politicamente motivados".

Sanderson continuou com a demonstração do seu totalitarismo ao escrever no site da NSS:

A minha mensagem para o lorde Sacks, Andrea Minichiello Williams, Lord Carey, o Christian Institute e todos os outros choramingas é: se vocês realmente pensam que a vida neste país é intolerável e querem ir para outro sítio onde os vossos preconceito - digo, liberdades religiosas - podem ser expressas sem oposição, deixem-me citar uma canção do filme West Side Story: I know a boat you can get on. Bye-bye.’”

É sempre bom falar com "adultos" que consideram "vai-te embora!" como uma forma válida de argumentação.

Se vocês forem lêr o que o militante ateu escreveu no seu site, sem dúvida que irão observar o tom raivoso que ele usa para classificar as palavras do Rabino-Chefe.

Paralelamente, o militante diz que as leis da "igualdade" (que são uma fabricação monumental uma vez que a homossexualidade não é igual à heterossexualidade) estão feitas de forma a "proteger" os homossexuais. Mas quem é que protege os Cristãos e os Judeus das leis da "igualdade"?

O mentiroso diz ainda que o Rabino se deveria sentir "sortudo" por viver num país secularizado e "tolerante" como a Inglaterra. Isto é totalmente orweliano, especialmente quando sabemos que essas leis da "igualdade" estão a ser usadas PRECISAMENTE para promover a intolerância e remover os verdadeiros direitos humanos dos Judeus e dos Cristãos religiosos.

Quem não se lembra da psicóloga Cristã que pode perder a sua carteira profissional por ter oferecido ajuda REQUISITADA a um homossexual, depois deste ter mentido e dito que precisava de ajuda para abandonar o seu estilo de vida auto-destrutivo?

Quem não se lembra do casal inglês, Peter and Hazelmary Bull, vítimas das leis da "igualdade" por se recusarem a violar os seus preceitos religiosos acomodando 2 homens no mesmo quarto, quando o seu estabelecimento só reconhece como "casal" um homem e uma mulher?

Portanto, as palavras do Sanderson são pura mentira. Ele sabe bem que as leis da igualdade tem como propósito acabar com a liberdade religiosa, e é precisamente por isso que os secularistas as fomentam com tanto vigor.

Se não fosse o aspecto anti-Cristão das leis da "igualdade", os humanistas não veriam nelas qualquer tipo de utilidade.

Símbolo Tolerante e Secular

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...