sábado, 2 de agosto de 2014

Banco americano pergunta aos funcionários se eles apoiam o homossexualismo

Alegadamente, o maior banco dos Estados Unidos requer agora que os seus empregados declarem se são ou não apoiantes do estilo de vida homoerótico. JPMorgan Chase, com sede em Nova York, é o maior banco Americano, com um total de bens no valor de $2.5 trilhões.

Há já algum tempo que este banco é apoiante declarado do homossexualismo, aparecendo em vários eventos de "orgulho homossexual" e chegando a oferecer um certo número de benefícios especiais aos empregados do banco que se identificam como "lgbt".

Sabe-se agora que o banco JPMorgan Chase avançou ainda mais com o seu apoio à agenda lgbt, alegadamente requerendo que os seus empregados declarem se apoiam ou não a assim chamada "comunidade lgbt". Segundo o professor da Universidade de Princenton, Robert George, o banco recentemente pesquisou os seus funcionários, pedindo-lhes que declarassem quais das seguintes descrições se aplicavam a eles:
  1. Pessoa com deficiência;
  2. Pessoa com filhos com uma deficiência;
  3. Pessoa com cônjuge/parceiro doméstico om uma deficiência;
  4. Membro da comunidade lgbt;
  5. Aliado da comunidade lgbt, mas não se identificando como pessoa lgbt.
Um indivíduo anónimo, que trabalha na JPMorgan Chase há 11 anos, alertou o professor George da pesquisa sem precedentes. O empregado disse ao profesor George, que é o presidente da "U.S. Commission on International Religious Freedom", que o questionário "deixou muitos de nós a coçar a cabeça." O empregado afirma: 

O quê?! Que tipo de pergunta era aquela? "Aliado" dessa comunidade? Se essa opção não fosse escolhida, qual era a alternativa ? Não és aliado da comunidade lgbt?

O empregado disse ainda que o questionário não era anónimo visto que exigia que as pessoas submetessem a sua identificação pessoal. As implicações, disse o empregado, eram assustadoras:

Da forma como as coisas se estão a desenvolver, aliado ao facto dos direitos lgbt practicamente estarem a ser vistos como o movimento dos direitos civis que decorreu dos meados dos anos 50 até ao final dos anos 60, não escolher essa opção é, essencialmente, dizer "Não sou aliado dos direitos ciivis", o que é uma forma vaga de dizer "Sou intolerante". O que preocupa muitos de nós é que aqueles que não seleccionaram essa opção irrelevante e pobremente colocada serão colocados na lista "Estas pessoas podem ser despedidas em primeiro lugar".

O professor George concordou, escrevendo um post onde dizia que a JPMorgan Chase poderia rapidamente esmagar qualquer dissidente que não desse o seu apoio ao estilo de vida homossexual.

A mensagem enviada a todos os empregados é perfeitamente clara: Espera-se que se aceite a forma de pensar aprovada e exigida. Nada mais que a concordância é aceitável.  A dissidência silenciosa não será mais permitida.

Depois de George ter inicialmente chamado a atenção da pesquisa da JPMorgan Chase, outro empregado do banco entrou em contacto com ele para confirmar a noticia inicial. O segundo empregado disse:

Queria confirmar a pesquisa levada a cabo junto dos funcionários da Chase. ... Ela tinha de facto as duas últimas opções sobre ser um aliado do movimento lgbt. ... Fiquei surpreso com esta questão. Não tenho ideia nenhuma do que eles estavam a pensar quando colocaram essa pergunta.

Tal como reportado previamente, O "U.S. Supreme Court"determinou na semana passada que  “empresas de capital fechado” podem operar de acordo com as crenças religiosas dos donos. No entanto, como a JPMorgan Chase é uma instituição bancária de capital aberto, os mesmos padrões muito provavelmente não se aplicam. Devido a isto, o facto do banco ter questionado os empregados sobre as suas crenças sobre o comportamento homossexual é preocupante para os Cristãos.

Fonte

* * * * * * *

Como diz o texto, o tempo da discórdia acabou; actualmente, no ocidente, quem não concordar com a agenda lgbt, pode, por enquanto, perder o seu emprego, mas mais tarde, isso vai-se estender à sua vida. A ditadura gayzista não é uma "ilusão" e nem uma teoria da conspiração de "conservadores fanáticos", mas sim a consequência lógica do propósito final da agenda homossexual, que é reduzir ou acabar com a influência da moral Cristã no ocidente (e não ajudar os homossexuais).

1 comentário:

  1. Levítico 18.22 diz ( Com homem não se deitaras como se fosse mulher e abominação )
    Levítico 20.13 diz ( Se também um homem se deitar com outro homem, como
    se fosse mulher, ambos praticam coisa abominável; serão mortos, o seu
    sangue cairá sobre eles ).
    Romanos 1.26-27 diz ( Por causa disso, os entregou Deus a paixões
    infames; porque ate as mulheres mudaram o modo natural de suas relações
    intimas por outro, contrario a natureza; Semelhantemente os homens
    também deixando o contato natural da mulher se inflamaram mutuamente em
    sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens e recebendo em
    si mesmos a merecida punição de seu erro ).
    Jesus Cristo esta pronto para perdoar os nossos pecados, mas temos que reconhecer que somos pecadores e que estamos pecando.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...