segunda-feira, 5 de agosto de 2013

A consequência lógica do pseudo-casamento homoerótico.

Em mais um gesto rumo a destruição da instituição do casamento, dupla homossexual usada pelo Governo Britânico como forma de "vender" a ideia da legislação em favor do pseudo-casamento homoerótico, alegou agora que esta medida não vai suficientemente longe, e que estão a planear processar a Igreja.

Barrie Drewitt-Barlow afirmou que ele e o seu parceiro civil Tony levarão o assunto para os tribunais como forma de forçar as igrejas a albergar "casamentos" homossexuais. Ele afirmou ao Essex Chronicle que ele tomará as acções legais necessárias porque "Ainda não estou a obter o que quero".


Quando o governo Britânico deu os primeiros passos rumo à legalização do pseudo-casamento homoerótico, os críticos alegaram que os activistas não ficariam satisfeitos com a sua nova "igualdade", e que forçariam as instituições Cristãs a executar cerimónias homossexuais. Este novo desenvolvimento veio dar razão aos críticos.

A lei governamental legalizando o "casamento" homossexual foi aprovada recentemente pelo parlamento, mas a mesma incluia medidas que visavam proteger as igrejas de serem forçadas a realizar "casamentos" homossexuais. Drewitt-Barlow disse: 
Para nós, a única forma de avançar e desafiarmos a Igreja nos tribunais.
A dupla homoerótica ganhou fama em 1999 quando se tornou na primeira dupla homossexual britânica a ser nomeada nos certificados de nascimento dos filhos [sic]. Eles deram início à sua união civil em 2006 e alegadamente Barrie Drewitt-Barlow doou cerca de £500,000 para grupos de lobby que fazem activismo em favor da destruição do casamento.

Durante o ano passado, a Igreja de Inglaterra avisou que os planos do Governo de redefinir o casamento pode gerar problemas legais e acabar com a união de 500 anos entre a Igreja e o Estado.

Em Janeiro último um jurista eminente lançou um aviso premonitório, afirmando que os planos do governo colocavam a Igreja de Inglaterra aberta a ataques legais; o PM Britânico David Cameron recebeu uma cópia da opinião de Lord Carey, um antigo Arcebispo de Canterbury. Em Junho de 2012, Crispin Blunt MP, que era na altura o Ministro da Justiça, admitiu que os planos do Governo poderiam gerar questões legais. Blunt afirmou que o Governo busca formas de "proteger, e na verdade, evitar que as instituições religiosas tomem parte nos casamentos [sic] homossexuais", mas que "legalmente, isso pode ser problemático".


* * * * * * *

Notaram que os activistas homossexuais só estão a processar os Cristãos embora exista outra confissão religiosa numerosa em Inglaterra que não "casa" os homoeróticos. Porque será que o foco dos activistas homossexuais se centra no Cristianismo?

"Casamento" entre dois homens?!!
Eles não se focam nos não-Cristãos porque a agenda homossexual foi especialmente criada para atacar o Cristianismo (e não para ajudar os homossexuais). Os homossexuais muçulmanos não têm qualquer tipo de protecção por parte dos gayzistas porque a agenda gay não foi feita para outra coisa que não seja reduzir a influência Cristã na cultura.

Devido a isto é seguro afirmar que o avanço da agenda homossexual depende sempre dum ataque à liberdade religiosa dos Cristãos. Se amanhã de manhã todas as denominações Cristãs se afirmarem em favor do gaysamento, o activismo homossexual deixa de existir (mesmo que os homossexuais continuem a ser vítima de violência física).

3 comentários:

  1. Para ser sincera e também olhando toda a trajetória desses ativistas gays, não duvido que amanhã ou depois algumas denominações que se dizem cristãs, aceitem a união gay como normal. Mas, duvido MUITO que a igreja remanescente de Cristo caiam nesse sepulcro caiado. Temos que estarmos preparados para ver de tudo, a bíblia mesma nos alerta quanto a isso.
    Que caiam mil do lado esquerdo e dez mil do lado direito, importante é que quem é santo continue de pé!

    ResponderEliminar
  2. a única coisa que eu não consigo entender e esse incômodo com a vida alheia...e simples,se não gosta de gays,não se deite com alguém do mesmo sexo....A única coisa que eu vejo atrasada aqui são essas ideias que parecem ter saído de 1800! Eu não entendo o que " cristãos " se preocupam em atacar isso, simplesmente vocês deveriam cuidar das próprias vidas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "a única coisa que eu não consigo entender e esse incômodo com a vida alheia..."

      Concordo. Porque carga de água é que estes homoeróticos querem perturbar a vida de igreja?


      "e simples,se não gosta de gays,não se deite com alguém do mesmo sexo...."

      Do mesmo modo, se não gostam de Cristãos, não se "casem" numa igreja. Ninguém os obriga a fazer isso. Vivam a deixem viver.


      "A única coisa que eu vejo atrasada aqui são essas ideias que parecem ter saído de 1800!

      As ideias de que as pessoas não deveriam ser forçadas por lei a levar a cabo actos que contradizem a sua consciência moral?

      Eu não entendo o que " cristãos " se preocupam em atacar isso, simplesmente vocês deveriam cuidar das próprias vidas...

      Concordo. Estes homossexuais que cuidem das próprias vidas, e deixem as igrejas em paz.

      Eliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...