sábado, 19 de fevereiro de 2011

Propostas de Reacção

Para o caso de ser bem sucedida a pressão que se faz por estes dias para que este cartaz seja distribuido às crianças da escola pública, deixo aqui algumas sugestões de slogans e mensagens para uma campanha de reacção ao gayzismo nas escolas públicas. Se o homossexualismo puder ser promovido na escola pública como normal e natural, a crítica ao homossexualismo como desviante e destrutivo, também terá de ser respeitada e admitida no mesmo local. Nos folhetos a distribuir nas escolas sugiro:

-Há adultos que têm comportamentos sodomitas e lesbianos. A escola não serve para te preocupares com aquilo que excita sexualmente determinados adultos. Se um adulto estranho, como um professor, te questionar sobre a tua intimidade, práticas ou desejos sexuais, chama a polícia e alerta os teus pais!

Pode-se também usar fotos de crianças e colocar as seguintes mensagens:

-Elas são do sexo feminimo. O lesbianismo não é característica identitária.

-Eles são do sexo masculino. Não existe gene gay.

-Não existe identidade homossexual. Os bebés nascem meninos e meninas.

A imagem de um bebé recém-nascido podia ser assim legendada:

-Achas que as pessoas perguntam se o bebé é gay ou lésbica; ou se é menino ou menina?

Mais ideias que me ocorreram:

-Como aprendeste nas aulas de biologia, há o aparelho digestivo, e há o aparelho reprodutor. Não aceites boleias, conversas ou amizades com adultos que dizem não existir diferença entre os dois.

Para não dizerem que eu não me importa com o terrível flagelo da violência "homofóbica" nas escolas portuguesas ( ainda esta semana foram mais dez mortos):

-Jovem, meter medo e bater nos colegas que têm tiques, não jogam à bola e só brincam com as meninas, é fácil. Prova a tua honra e virilidade na equipa de rugby da nossa escola . Incrições abertas.

Vá lá, não me digam que não é genial. Combate-se a "homofobia" e promove-se o desporto escolar. Mais sugestões:

-Se a tua mãe fosse lésbica, haveria alguma diferença? Só o pormenor de tu não existires...

Como o aborto também será ensinado nas aulas de educação sexual, proposta de reacção:

-Se a tua mãe tivesse feito um aborto enquanto te desenvolvias, haveria alguma diferença? Tu não existirias, o que para os defensores do aborto é só um pormenor...

Para verem a minha tolerância e boa vontade com os iluminados do progressismo feministo-gay-abortista, sugiro até uma campanha que eles podem fazer nas escolas, pela nobre causa do aborto:

-Agora que já sabes como se fazem os bebés, queres saber como é que se matam bebés?

Esta mensagem pode ser complementada com fotografias dos instrumentos de desmembramento, perfuração e esmagamento craniano, bem como dos resultados da aplicação destes nos fetos.

Já que os bondosos defensores da causa querem facultar às adolescentes o conhecimento sobre a legislação e locais onde podem abortar os eventuais filhos que não queiram ter, e como dizem sempre que não querem jovens ignorantes sobre os factos da vida, têm que ser coerentes e mostrar a realidade nua e crua daquilo que querem promover junto das crianças como direito humano e prática responsável. Última sugestão, para lançar o debate nas aulas de português:

-Se homossexual é o mesmo que heterossexual, porque são estas palavras antónimas e não sinónimas?

14 comentários:

  1. Como já disse o Orlando, este pessoal está a abusar e isto pode acabar muito mal para eles.

    Não creio que os cristãos portugueses se encolham como o fizeram os ingleses ou os suecos, portanto, isto vai dar pancadaria.

    ResponderEliminar
  2. Também acho:

    Nada como um bom apelo à violência.

    Para fundamentar a coisa qualquer teólogo Islâmico tem milhões de argumentos.

    Fogueira e porrada com os judeus, incréus, pretos, gays e não só.

    Isto só lá vai à porrada.

    Jesus, cujo segundo consta nunca nada escreveu e não tinha biblioteca, não me parece que assinasse em baixo.

    Pouco importa...isto de coisas da espada só se resolvem pela espada.

    ResponderEliminar
  3. Sousa, se quiseres ensinar o que é a sodomia, sadomasoquismo, aborto ou felação a uma criança de 6 anos, o que é achas que um pai cristão coerente deve fazer:

    1- Dar-te beijinhos.
    2- Passar-te um cheque.
    3- Dar-te um murro nas trombas.

    Vá, educa lá aqui o povão homofóbico, grande Sousa.

    ResponderEliminar
  4. Jairo :

    Mudam-se os tempos e mudam-se as vontades.

    O que é que eu devo dizer à minha sobrinha de 9 anos quando um casal de homens vem jantar conosco e estão a comemorar 5 anos de casamento?

    Cá por dentro, benza-me Deus, não me agrada nada a imagem mental dos dois a darem uma queca.

    Nem eles nem um casal meu vizinho que se ele é feio ela bate os recordes de feíura. Acho que a parteira desmaiou quando a viu!

    Agora o que devo fazer ?

    Eu opto por dizer que há meninos que gostam de meninos, meninas que gostam de meninas, etc e tal.

    Ou deveria brandir uma cruz e gritar alto e bom som :

    - arredai sodomitas que já cheirais a enxofre e as vossas almas e esfíncteres já pertencem ao mafarrico!

    A miúda ia assustar-se, eles que nem falam português iam achar que seria uma saudação lusa e, com uma grande certeza, ia ser posto fora do restaurante.

    O psi da miúda daqui por uns anos ia fazer uma boas lecas à custa do trauma que o tio causou.

    Meninos:

    Quer a gente goste ou não é socialmente aceite a relação homossexual. Cada vez mais vamos ter de lidar e conviver com casais gays.

    Ensinar os miúdos que não devem tolerar ou aceitar isso vai criar mais problemas aos miúdos.

    Se me perguntares se eu gostava que filho, afilhada, sobrinhos ou mesmo aqueles filhos e filhas de amigos - daqueles que a gente viu nascer - fosse gay ou lésbica?

    Não respondo com o vernáculo que me apetece porque penso que não é apropriado ao blog. Deixo à tua imaginação, sendo eu do puarto (canudo), o que eu diria.

    Se assim for - Deus me livre e guarde - lá terei de comer com a coisa e esperar que a pessoa não seja discriminada.

    Ainda me sobra ser padrinho!

    F)(/& !!!!!!!!!!!!

    Se assim for espero dar o melhor de mim e engolir o sapo!

    Antigamente quando havia um assim na família mandava-se para o exército, para a igreja ou casava-se com uma encalhadita na esperança que o rigor da tropa, o Espirito Santo ou os prazeres do matrimônio o fizessem abrir uns olhos e fechar outros.

    Regra geral não funcionava. Mandavam-se depois, se o escândalo fosse muito, para uma quinta isolada e alegava-se neurastenia e problemas de saúde. Os amigos sorriam e piscavam olhos.

    Também não me parecia grande solução.

    Se calhar é melhor não andar a esconder o tio joaquim e deixá-lo casar com o Manel.

    ResponderEliminar
  5. Sousa,

    "O que é que eu devo dizer à minha sobrinha de 9 anos quando um casal de homens vem jantar conosco e estão a comemorar 5 anos de casamento?"

    Bem, eu sei o que diria a um sobrinho meu. Tu dirás à tua sobrinha o que entenderes. Do que pudesse depender de mim, sobrinhas minhas com 9 anos não iriam a jantares de celebração de "casamento" entre dois machos. Aliás, eu não frequento jantares desses.
    A questão era outra: achas que terias o direito de ensinar aos filhos e sobrinhos dos outros, na escola pública, aquelas coisas tão bonitas?

    Conheces o programa de "educação sexual" das escolas?

    http://www.educacao.te.pt/professores/index.jsp?p=169&id_art=252

    "Quer a gente goste ou não é socialmente aceite a relação homossexual. Cada vez mais vamos ter de lidar e conviver com casais gays."

    Eu ainda faço parte da sociedade ( até construirem guetos para pessoas como eu). Gostem ou não, eu nunca irei lidar e conviver com "casais" gays. Eu convivo e lido com quem me apetecer. Cada um é livre para viver como quiser. Eu sou livre para pensar e dizer o que quiser.

    "Se me perguntares se eu gostava que filho, afilhada, sobrinhos ou mesmo aqueles filhos e filhas de amigos - daqueles que a gente viu nascer - fosse gay ou lésbica?"

    Se não gostavas, não sei porque achas ser um dever dizer-lhes a mentira de que o homossexualismo é uma coisa banal e sem qualquer problema. Mas esse é um problema de coerência que só tu poderás resolver.

    "Se assim for - Deus me livre e guarde - lá terei de comer com a coisa e esperar que a pessoa não seja discriminada."

    Discriminados somos todos, porque todos somos diferentes. O mais curioso é que os "gays" não querem ser discriminados ( distinguidos), mas chegam ao cúmulo de inventar uma identidade gay. Querem ser aceites pelo desejo e prática sexual que têm, e depois dizem que não querem ser discriminados. Discriminam-se para terem um privilégio que mais ninguém tem ( a sua sexualidade como fonte de direitos). Se alguém não gosta e não quer ver promovida junto dos ses filhos essa conduta de vida, choramingam que estão a ser discriminados. Enfim...

    "Se calhar é melhor não andar a esconder o tio joaquim e deixá-lo casar com o Manel."

    O ti jaquim viva como bem entender. Deixe é as crianças com idade escolar à vontade.

    ResponderEliminar
  6. Estive a ver o link. Nem me parece disparatado. Um bocado incompleto se calhar. Repara que muitos casais heteros praticam sexo anal.

    A mim, francamente, ainda me mete um bocadinho de espécie a homossexualidade masculina.

    No entanto os jovens de agora vão ter de lidar cada vez com casais gays e irão ter como chefes e colegas de trabalho casados com pessoas do mesmo sexo.

    Os tempos mudaram. Se há 50 anos a virgindade da mulher no casamento era importante, se um homem só praticava adultério se tivesse a outra teúda e manteúda de portas a dentro da casa de morada de família, se entre marido e mulher não metas a colher pelo que dar umas porradas na mulher nem fazia mal nenhum...

    E isto era encarado pelas pessoas normais como bons preceitos.

    Atualmente as coisas mudaram.

    O mesmo se passou com a homossexualidade.

    Pelo que tudo indica cada vez mais vamos lidar com isso com normalidade. E penso que é preferivel que os miudos o façam do que mais tarde tenham um grande choque.

    Seria o mesmo que agora um jovem esperar ir casar com uma virgem, manter uma amante e se a mulher respingasse lhe desse uns tabefes na fronha....

    ResponderEliminar
  7. É isso, importante é as pessoas que pensam como o Sousa terem o direito de ensinar aos filhos dos outros o que é sodomia.

    Os tempos mudaram. Se daqui por uns tempos disserem que a sodomia é obrigatória, como os tempos mudaram, o Sousa virá aqui ralhar com os que não cumpram essa lei.

    Os tempos mudaram, olha que raio de argumento...

    Não querer que estranhos digam aos nossos filhos a porcaria que está naquele link, é o mesmo que trair a mulher e dar-lhe na tromba se ela refilar. Fantástico!

    ResponderEliminar
  8. Então conta lá como se deve lidar com a homossexualidade :

    Xingam-se, não se fala com eles e elas e afastam-se de certos empregos e de cargos públicos?

    Nunca se fala no assunto e quando alguém tenta começar muda-se de assunto

    Ou metem-se na igreja, no exército ou casam-se com mulheres pobres para ver se "aquilo" se resolve?

    Nos ex-URSS e em Cuba havia campo de reeducação de homossexuais. Parece que os resultados eram eficazes. Poucos saíam de lá vivos.

    Atualmente a homossexualidade é vista como algo de normal e não como um crime ou uma falta de caracter.

    Os pais podem é, de acordo com as suas convicções, ensinar aos seus filhos outras coisas

    É natural que os pais islâmicos fundamentalistas lhes expliquem que todo o mal do mundo vem do sionismo, os Boers que os pretos se calhar nem tem alma, as TJ que antes morrer que levar uma transfusão de sangue, os judeus que comer toucinho é como casar com uma Palestina, etc e etc.

    Porque não hão-de os Cristãos fundamentalistas ensinar aos filhos que a homossexualidade provoca dispepsia ao seu deus e que tudo que dão em ciências é falso. Tudo obra duma sinistra internacional Gay-socialista-ateia-evolucionista que quer uma nova ordem mundial e para tal quer impor o estudo da evolução da astro-fisica e , quem sabe?- a obrigatoriedade da homossexualidade?

    Estarão no seu direito.

    ResponderEliminar
  9. A lógica sousariana é um espectáculo!

    ResponderEliminar
  10. rsrsrsr

    Mas um bocado difícil de rebater...

    Deixem-se lá da guerra contra os homos e foquem-se é no que é importante....

    O futuro das igrejas está na teologia da prosperidade. Saiam muito disso - Jesus quer vida e vida em abundância, isto é, guita para os crentes contra uma piquena retribuição - e ficam a pregar no deserto.

    Repara que fica um bocado difícil explicar a pessoas mais jovens como deve ser a educação dum jovem cristão:

    - Como tu sabes meu filho na escola só ensinam mentiras. os professores, assalariados pelo estado gay-comunista-evolucionista, obriga-os -sob pena de degredo - a mentirem-vos sobre a evolução. Nas aulas de história vão mentir-vos sobre datas de civilizações que não podiam existir dado o dilúvio.

    Pela mesma razão que cá em casa não se vê a Fox, o National Geographic, a TVI, SIC, Canal 2, Al Jazeera(Deus nos livre e guarde) e outros canais controlados pela internacional gay-comunista-evolucionista cujo único objetivo é fazer de vocês gays como o primo Adalberto. Eu bem avisei o meu irmão. bastou ele ver cinco episódios duma série da Foz e passou a Gay. Cinco episódios e bumba!

    Na educação vão ensinar-vos coisas horríveis como admitirem que o primo Adalberto não tem pacto - escrito com o próprio sangue - com o mafarrico e que o único desejo dele é que todos acreditem que a NASA, o CERN, o MIT e a universidade católica dizem a verdade e não o nosso pastor. Deus o guarde e salve.

    Devem guardar-se do contato com tal gente : evolucionistas, comunistas - como o Balsemão e o prof Hermano Saraiva- e manterem a fé inabalável que os gays e lésbicas são doentes e pedófilos e que estão numa aliança secreta com a Maçonaria, parte da Igreja Católica, a Nasa, o comunismo internacional, o MIT, a Universidade do Minho, o Sousa da Ponte, os arqueólogos, os próprio Indiana Jones e outros para denegrirem a nossa fé.

    É capaz de colar...durante uns tempos.

    Retificação:

    O Sousa da Ponte declara, sob palavra de honra, que não está mancumunado com SS. Bento XVI, o Dr Pinto Balsemão e o Indiana Jones.

    E mais que não conheço pessoalmente, em pessoa, nenhuma das sumidades. Já viajei em business, como convém, na companhia do dr Balsemão mas apenas trocamos palavras de circustância sem nos envolvermos em conspiração por aí álem.

    ResponderEliminar
  11. Sousa, se agora já estás mais calmo e lúcido, olha bem para a "lógica" do comentário que deixaste para nós publicarmos...

    Qual é o teu problema? Ingeres coisas estranhas, ou críticas ao homossexualismo fazem com que produzas naturalmente toxinas alucinogénicas nesse cérebro?

    ResponderEliminar
  12. rsrsrsr.

    Estas coisas que escrevem aqui só podem ser levadas com algum bom humor.

    Não é ?

    ResponderEliminar
  13. Sim. De certa forma, embora uma tragédia moral, psicológica e física, é difícil não achar rídiculos, mesmo hilariantes, os movimentos que defendem o homossexualismo como identitário.

    ResponderEliminar
  14. De certo que o casal cristão que vê a sua subsistência atacada por homossexuais não leva estas coisas "com algum bom humor".

    Mas que importa que alguns velhinhos cristãos vejam o seu honrado e digno negócio ir por água abaixo? O que interessa é deixar algum esquerdista santimonial sentir-se bem consigo próprio por ter dado mais uma machada na cultura cristã.

    Quem vier atrás que feche a porta.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...