quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Outra proprietária de Bed&Breakfast cristã é almejada por homossexuais e será levada aos tribunais

Na sequência da atribuição de indenização contra Peter e Hazelmary Bulls, que se recusaram a permitir que um casal homossexual partilhasse uma cama de casal em sua pousada, outro cristão proprietário de B&B está agora sendo levado a tribunal.

Michael Black, e o conselheiro liberal democrata John Morgan, estão alegando que foram discriminados sob a lei de discriminação sexual depois de serem afastados de um B&B em Cookham, Berkshire, em 19 de março de 2010. Eles lançaram uma acção judicial contra Susanne Wilkinson, proprietária cristã do B&B, para "garantir que as pessoas não possam quebrar a lei de discriminação sexual e se livrar dela".

O Sr. Black e o Sr. Morgan chegaram ao B&B em 19 de março de 2010. A Sra. Wilkinson convidou os homens antes de explicar com cortesia por que ela não poderia oferecer-lhe o quarto. Ela insistiu que não era homofóbica e teria oferecido dois quartos individuais, mas que a casa de hóspedes estava totalmente reservada. Seu marido Francis, um ex-trabalhador da City, explicou educadamente que era uma questão de viver por sua fé e que era contra a sua fé cristã permitir-lhes partilhar uma cama.

O grupo de direitos humanos Liberty confirmou que eles estão representando a dupla homossexual e disse que será anunciado nas próximas duas semanas quando e onde o processo judicial terá lugar. O Instituto Cristão (Christian Institute) está apoiando a Sra. Wilkinson.

Os Wilkinsons foram submetidos a telefonemas, mensagens de texto e e-mails abusivos desde que os fatos de sua história surgiram na mídia. O Sr. Wilkinson disse aos policiais: "Deve ter havido 900 e-mails, e eu diria que metade deles são realmente abusivos e ameaçadores".

Isto segue a experiência dos Bulls, que sofreram muitos telefonemas abusivos de homossexuais depois da decisão e, inclusive, tinha opiniões falsas e prejudiciais de seu B&B postados online. Eles podem ter que vender os seus B&B e mudar de residência.

O deputado Chris Grayling, do Partido Conservador, foi removido de seu cargo de Ministro do Interior depois de ter sido gravado dizendo que os proprietários do B&B devem ser autorizados a seguir a sua consciência e exercer sua fé cristã quando for lidar com esta questão.

O Sr. Grayling foi secretamente gravado fazendo os comentários em abril de 2010 em uma reunião do think-tank Centro de Estudos Políticos. Ele disse que os hotéis não podem discriminar contra homossexuais, mas aqueles indivíduos que dirigiam B&Bs eram uma questão diferente.


No mesmo mês, o candidato do Partido Conservador por North Ayrshire e Arran, Philip Lardner, foi demitido por expressar sua opinião sobre o caso e suas visões sobre homossexualismo em seu site.


(...)

1 comentário:

  1. Ora lá vem o Sousa chatear no novo blog...

    Era interessante saber se tambem perguntavam aos casais heteros se eram casados (pela igreja que els aceitam porque se não é pecado), se utilizam contracepção proibida (de acordo com a igreja deles), se iam ter práticas sexuais proibidas (pela igreja deles é claro) e se não iam ter alguma atitude contra os interditos religiosos (na versão particular dessa igreja).

    Se assim o fizeram penso que não há discriminação. Trata-se dum hotel cristão e pretendem que dentro dele se aplique a interpretação da congregação a que pertencem.

    Se apenas proibem casais em que as mulheres utilizam um método anti-concepcional que na opinião da congregação a que pertencem é errada ou (exclusivo) homossexuais ou (exclusivo) quem não faz a restrições alimentares não estão a atingir o objetivo a que se propõe : não permitir comportamentos contrários à sua interpretação particular do certo e errado.

    Resolviam a coisa com alguma simplicidade colocando uma placa à porta a avisar que naquele hotel são proibidas atividades contrárias ao que a Igreja tal considera erradas e, como é dificil saber o que uma congregação em particular acha errado, uma lista com o que não se pode fazer.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
.......
Os editores do blogue reservam para si o direito humano de remover comentários que não estejam de acordo com o propósito e a política do mesmo.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...